sábado, 5 de janeiro de 2008

Levanta-te Portugal!

Some-se ao correr do tempo
A força que em ti existira.
Nunca foste filho do vento,
Nem filho da mentira.

Aos quatro ventos, sem regras,
Teus feitos nobres apregoavas.
Hoje restam somente pedras
Onde tu te sustentavas.

Estás do lado imoral,
Valha-te um justo juíz!
Julgará quem te fez mal,

Serás sempre o meu país,
Não fiques mais infeliz,
Levanta-te Portugal!

2 comentários:

bruno disse...

isto ja nao vai la com rimas... lol ta "porreiro pa"

abraço

Anónimo disse...

Já lá dizia o poeta
Que assim vai Portugal,
uns vão bem e outros mal

Rimas ficam no tempo
enquanto o homem prescreve
não deixo passar o momento
pra louvar quem assim escreve.

gostava de ver os Homens
com coragem pra lutar
mas o que vejo não serve
pra uma mosca matar.

todos vivem desistindo
de construir ideais
se continuas assim
não te vais levantar mais.

Portugal...meu Portugal
faz um esforço e acorda
vê que á tua volta há Pinhos
capazes de te tornar
num país justo e moral!!!!!!!!!!