domingo, 25 de março de 2007

Suspiros do passado...

Eis aqui uma pequena preciosidade do meu infinitamente amado Carreço: a estação do caminho de ferro!!!

No dia 1 de Julho de 1878, no seguimento de um enorme surto de modernização fomentada por Fontes Pereira de Melo, é inaugurado mais um troço de caminho de ferro da Linha do Minho entre Darque e Caminha. É neste trecho de paraíso que ao quilómetro 92 da referida linha aparece a Estação de Montedor, cujo nome foi mais tarde mudado, passando a ostentar Carreço, o nome da freguesia onde se situa.
O edifício de linhas sóbrias demonstra uma enorme elegância e poder no contexto da paisagem fazendo vislumbrar novos horizontes, novas civilizações, novas vidas, enfim o mundo...

Já se passaram alguns anos desde o infeliz fecho desta estação. No entanto, ainda recordo vagamente o cruzar dos comboios nas duas linhas que aqui existiam, uma das quais foi desmantelada. Ainda me recordo de ouvir perguntarem ao Sr. Sousa, um dos últimos chefes da estação, qual o destino do comboio de cada linha.
Outro pormenor curioso era a bilheteira, que ainda era daquelas antigas, quem sabe se não era a original da estação... Neste local venderam-se imensos bilhetes para os mais remotos pontos do país. No tempo do Estado Novo muitos foram os que adquiriam bilhetes para Monção com o intuíto de passarem de assalto para a vizinha Espanha e depois para França. Hoje o troço Valença-Monção encontra-se desactivado.

A gare faz lembrar o movimento do tempo. Nela sucederam as mais diversas coisas: despedidas apressadas, calorosas chegadas, recepções oficiais, etc, etc, etc... Ainda hoje podemos sentir no chão e nas pedras as lágrimas de pessoas que se afastaram para sempre, as palavras de alegria de reencontros felizes, a azáfama do povo que se dirigia para as feiras, enfim, podemos sentir tudo o que se pode sentir e imaginar. Todo o mundo é ali recordado.

Ainda assim para tristeza de todos, estes acontecimentos não passam apenas de meras imagens do passado. Hoje a estação está fechada e param apenas 5 comboios para o sul e 4 para o norte, durante um dia inteiro. Poucos são os que usam este serviço, que pela força do mundo pode estar condenado a desaparecer. Por isso todos devemos defender esta linha que tanta luta exigiu ao povo de Carreço e de todas as freguesias por onde esta linha passa.

Quem sabe se não estarão aí a porta dias melhores???

domingo, 4 de março de 2007

Aulinha de História!!!

Não sei se alguém já reparou, mas no meu perfil eu digo que a minha cidade é Viana da Foz do Lima. Qualquer pessoa ficará admirada com isto e muito provavelmente questionará: Porque carga de água não é Viana do Castelo? Ao que eu respondo: este nome não se relaciona muito bem com a cidade dado que nela não existe qualquer castelo!!! Mas então porquê Viana da Foz do Lima? Se calhar esta é mais uma das minhas manias de tentar preservar as tradições!!!
Ora bem, por isso vou tentar explicar o nome de Vianna da Foz do Lima (com dois nn como nos bons velhos tempos de Portugal). Nos longínquos anos do reinado de El Rey Dom Afonso III, mais propriamente em 18 de Junho de 1258, foi concedido o foral a uma pequena póvoa que começava a aparecer no lugar denominado de Adro, ou melhor, paróquia de São Salvador do Adro, cuja Igreja Paroquial era a Igreja das Almas.
O rei D. Afonso III por sua própria vontade referiu no foral para atribuírem o nome de Viana a essa localidade. Assim foi feito!!!
No entanto, para não se confundir esta vila com outra do mesmo nome localizada no Alentejo passou a ser conhecida como Viana da Foz do Lima.
Precisamente 589 anos mais tarde, em 1847, a rainha Dona Maria II agradecendo à Vila de Viana da Foz do Lima a lealdade que mostrou para com ela, durante a Guerra da Patuleia, ascendeu-a à categoria de ciadade e mudou-lhe o nome para Viana do Castelo.
Conclusão: não tenho nada contra o nome de Viana do Castelo, no entanto acho que não foi uma escolha feliz pela razão que já referi. Por isso gosto muito mais o nome de Viana da Foz do Lima, que eu acho que apresenta uma maior sonordade e uma maior beleza e elegância, que melhor transmite a magnificência e explendor desta cidade!!!

sábado, 3 de março de 2007

Haja Inspiração!!!

Que loucura completa!!! Para quem achava que os blogs não serviam para nada até estou a evoluir bastante!!! Hoje foi a minha vez de criar um. Estou insatisfeito com muita coisa e às vezes evito de dizer o que penso. Esta foi a forma que encontrei para poder libertar os meus míseros pensamentos e as minhas insignificantes conclusões.
Vivemos num mundo em que cada um faz aquilo que quer e bem lhe apetece. Somos constatemente injustiçados pelos outros. Todos sabemos que o mundo é um retalho do universo com elevadas concentrações de materialismo e por isso temos que o mudar...
Todos os dias somos bombardeados pelas televisões com palavras desencorajadoras ("Estamos em crise"; " O país esta de tanga"), com as quais ficamos assustados. O que vai ser do futuro de nós jovens com o desemprego que existe. Vivemos infelizes. Só pensamos em dinheiro, dinheiro e dinheiro. Uma coisa é certa: o dinheiro ajuda a viver mas não seremos felizes apenas com ele. Precisamos de encontrar um sentido para a vida, uma força que nos permita lutar para encontrar um mundo melhor. Precisamos de dar valor às pequenas coisas da vida, aquelas que nos fazem sentir bem: dar valor ao acordar todas as manhã, ao poder falar, poder sonhar, poder ver, poder ouvir...
Ninguém pense que eu estou a dizer isto só por dizer, pois isto é o que eu sinto. No entanto nem sempre me lembro de fazer o que aqui digo!!! Às vezes também é necessário quebrar umas regritas!!! Trabalho é trabalho, conhaque é conhaque!!! Hehehehe!!!
Portanto, aprendamos a viver com felicidade, a distribuir um sorriso acolhedor, responder com outro sorriso e entregar sentimentos somente com um olhar.
Já alguém dizia: "Os olhos são o espelho da alma" ao que eu acrescento: o sorriso é um espelho do coração!!!